O Brasil vive hoje um momento de crescimento expressivo no setor de energia solar  e de diversificação da matriz energética.

Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre o setor de energia solar mostram que 40 mil sistemas estarão conectados até o final deste ano.

A consultora ambiental DNV-GL estima que 70% da matriz energética brasileira será oriunda de fontes não-fósseis até 2050. O crescimento de franquias especializadas em soluções para energia solar mostram o potencial do setor. A empresa Solarprime é um exemplo de como esse mercado tem avançado.

Atualmente, a empresa conta com mais de 100 franquias espalhadas por 19 estados, além do Distrito Federal, e tem crescido em uma média de 10 novas franquias ao mês.

A energia solar ainda tem potencial para passar de 1% para 39% da matriz energética no Brasil até 2050, segundo o estudo da DNV-GL.

O momento de crescimento coincide com os sucessivos reajustes nas contas de energia elétrica. Só em 2018, os brasileiros sofreram com aumentos entre 9% e 21% no preço da conta de luz , números acima da inflação.

Com a instalação de um sistema de energia solar, é possível reduzir a dependência da rede em até 98% e evitar ser surpreendido pelos reajustes e bandeiras tarifárias imprevisíveis.

Além disso, esse segmento de negócio também tem sido impulsionado pelo avanço da consciência ambiental no Brasil e no mundo. De acordo com um levantamento do Ministério do Meio Ambiente , a atenção dos brasileiros em relação ao tema cresceu 30% nos últimos 15 anos.

Nesse sentido, a energia solar se destaca por oferecer uma solução limpa, renovável e que não ocasiona desmatamento na geração.

Ela também contribui para a diminuição da emissão de poluentes provenientes do uso de combustíveis fósseis, já que pode substituir a utilização dessas fontes.

Para o Diretor de Franquias da Solarprime, Sandro Cubas, o aumento da presença de fontes de energia renováveis no país é consequência dos “fortes investimentos realizados no setor de energia solar, aliado com a preocupação que o público geral tem pelas questões sustentáveis e econômicas”, afirmou.

A partir dessas avaliações, é possível afirmar que o mercado seguirá crescendo, a fim de suprir as demandas da sociedade pelos benefícios da energia solar fotovoltaica.

O setor ainda conta com a vantagem de o Brasil ser um dos territórios mais ensolarados do planeta, o que representa um enorme potencial de desenvolvimento da energia solar.